Apresentação

Indigente (Interactive Digital Entertainment) é um grupo de pesquisa e desenvolvimento de jogos sediado na UFBA que tem como principais objetivos (1) realizar pesquisa básica para a criação de algoritmos, técnicas e ferramentas que apoiem o desenvolvimento de jogos 3D, (2) desenvolver jogos eletrônicos e (3) fomentar o interesse da comunidade acadêmica baiana para a área de jogos eletrônicos.

Os principais resultados do grupo são: premiação em festival de jogos independentes (2° lugar no SBGames de 2004 e 3° lugar no SBGames de 2006), desenvolvimento de motor de jogos 3D, além de artigos, pôsteres e demonstrações em diversos eventos científicos e de extensão. O grupo pretende trabalhar para se tornar uma referência no desenvolvimento de jogos na Bahia e, quiçá, no Brasil, abordando o tema sob as perspectivas de pesquisa científica e inovação tecnológica, envolvendo diversas sub-áreas da Computação e interagindo com outras áreas do conhecimento (Física, Matemática e Educação, por exemplo).

Histórico

Amantes de jogos, alguns estudantes do curso de Ciência da Computação da Universidade Federal da Bahia decidiram, em abril de 2004, formar um grupo para pesquisar e desenvolver jogos eletrônicos. Nascia assim o grupo Indigente, uma iniciativa empreendedora na área de desenvolvimento de jogos eletrônicos na Bahia. Com bastante autonomia e dedicação, em pouco tempo, o grupo Indigente obteve importantes resultados, despertando o interesse de outros estudantes do curso de Ciência da Computação bem como de professores e pesquisadores da UFBA para o tema “jogos eletrônicos”. Em 2006, o grupo Indigente começou a interagir com pesquisadores da área de Educação, com o objetivo de desenvolver jogos eletrônicos educacionais.

Desenvolvimento

O AirroX, o projeto que motivou a criação do Indigente trata-se de um jogo de air hockey em ambiente tridimensional. Um intento simples, mas que conquistou o 2° lugar no I Festival de Jogos Independentes da SBGames, o Simpósio Brasileiro de Jogos para Computador e Entretenimento Digital de 2004.

Em 2005 começou começou o desenvolvimento do InGE, um motor para jogos, ferramenta importante para a produção de jogos 3D, incluindo jogos em primeira ou terceira pessoa, jogos de estratégia, jogos de tabuleiro, entre outros. O motor é software livre, o que permite a disseminação do conhecimento gerado dentro do grupo.

Publicações e Participações

Em 2004, foi publicado o projeto de pesquisa sobre o Desenvolvimento de um Jogo 3D com uso de Ferramentas baseadas em Software Livre, baseado no desenvolvimento do AirroX. Já em 2005 destacou-se também o artigo científico escrito sem orientador pelo membro Ivan Medeiros e aceito no Workshop Brasileiro de Jogos, notório evento promovido pela Sociedade Brasileira de Computação. Intitulado “Uma arquitetura modular para desenvolvimento de agentes cognitivos em jogos de primeira e terceira pessoa”, o artigo apresenta uma alternativa para a emulação de comportamentos humanos em não-jogadores. Esta publicação obteve uma ótima aceitação dentro do simpósio.

O Indigente tem lutado para conseguir maior espaço no meio acadêmico. Além de publicar os frutos de suas pesquisas em eventos de âmbito nacional, como o Wjogos 2004 e 2005 e o I Festival Brasileiro de Jogos Independentes, pôde se apresentar em eventos locais, como o Seminário Estudantil de Pesquisa e Pós-Graduação da UFBA, a Recepção Calourosa da UFBA e em palestras no Instituto de Matemática da UFBA e na Faculdade Área 1.